sábado, março 16, 2013

Pr. Silas Malafaia, Marcos Feliciano e a Comissão de Direitos Humanos

.
Pastor Silas abre o jogo contra o PT e os ativistas gay


João Cruzué

Pastor Silas Malafaia abre o jogo do PT. Segundo ele, o partido inventou uma cortina de fumaça para desorientar a grande mídia. Enquanto o Pastor Marcos Feliciano está sendo boi de piranha no cenário político nacional, dois deputados do PT - condenados no processo do Mensalão - foram nomeados para a principal Comissão da Câmara Federal - a CCJ - Comissão de Constituição e Justiça.

É sempre assim, desde Fernando Collor de Melo. Nada melhor para desviar a opinião pública de uma armação do que um bode expiatório. Ninguém no meio evangélico morre de amores pelo deputado Feliciano, mas que ele está sendo boi de piranha, está! Esta função, durante muito tempo, foi do Bispo Macedo.

E o Pastor disse mais: os ativistas gay estão com medo de perder as tetas do dinheiro público onde mamam há muito tempo. E este medo aumenta porque o deputado do PSC pode achar na CDH coisas que a opinião pública não sabe. Enquanto isto, os outros líderes de nossas Igrejas, inclusive a Católica, estão de bico calado. Agora não é tempo de ficar calado, quem tiver alguma coisa para falar, que fale.

Contudo, não devemos nos esquecer de uma coisa: um pastor que deixa a frente do próprio rebanho, para ser protagonista de representação política secular, está deixando a ferrugem tomar conta do arado. Deus não terceiriza chamada pastoral.  Daí,  vem a máxima do Senhor Jesus de que não se pode servir a dois senhores ao mesmo tempo. Ou serve a Jesus ou serve a César.




.





11 comentários:

Pastor Geremias Couto disse...

A abordagem do pastor Silas é correta. Só não nos convém esquecer que se o PT continua no poder, e o pastor Silas Malafaia sabe disso, foi pelas posições assumidas na última eleição de deixar as questões dos valores morais no âmbito do Congresso. Agora, a conta está sendo paga com a CDH, onde, hoje, a maioria é evangélica. Ou seja, criaram o discurso para 2014. Falo sobre isso no meu blog. Quem muito contribuiu para isso foi o próprio Marco Feliciano. Agora estão numa saia justa. Acho que devemos ser solidários, mas ao mesmo tempo acompanhar com lupa o que farão, enquanto têm a maioria nas mãos.

Vanelli disse...

Minha oração é para que tanto Marco Feliciano e Silas Malafaia saiam dos lugares de "status" que ocupam, um na tribuna política, outro atrás das câmeras e assumam os cajados que Deus lhes entregou em suas mãos. Tanto um como outro estão equivocados. Como diz o pastor Geremias Couto, Feliciano fala demais. E eu completo: Silas se promove demais. Vamos assumir os púlpitos então?

Eliseu Antonio Gomes disse...

Caro João.

Comentei no Point Rhema, e repito aqui: Por um lado, é preocupante saber como vai o nosso Brasil, conduzido pelo PT. E por outro, existe algum motivo para estar alegre.

Explico: a maioria dos cristãos sabe discernir a situação e estar ao lado de Marco Feliciano, superar diferenças de pensamentos com ele; esta situação mostra que os cristãos amadurecem apesar dos diversos pesares.

É motivo de alegria ver que há uma enorme unidade cristã em questões fundamentais como família e aborto.

Obs: seu presente artigo está reproduzido por Julio Severo.

E.A.G.

Aluizio Araujo disse...

Boa Tarde meu irmão João Cruzué. Eu também não vejo como conciliar pastorado com função política, na minha opinião precisamos que cada vez mais aumentem o contingente de cidadãos com informações para formarem opiniões, no sentido de debater,reivindicar e vigiar todas as irregularidades que são denunciadas na mídia para fazermos pressão e exigir o que nos pertence.

Aluizio Araujo disse...

Boa noite Irmão João Cruzué. Não acredito em dois chamados, pastor é para pastoriar suas ovelhas e não dar tempo fazer as duas coisas; conforma a própria legislação divina, não se pode servir a dois senhores. Um abraço.

Pedro Silva disse...

Caro João. Não sou evangélico, talvez até eu flerte com o cristianismo, mas infelizmente ainda estou longe de ser atingindo pelos dogmas das igrejas. Contudo preciso registrar um fato: você escreve bem. Muito bem. Sua opinião, ainda que norteada pela fé, tem conteúdo, sabedoria e a coerência de quem faz o que fala. Parabéns. Sua frase sobre a Igreja se para Deus e o governo para os homens é perfeita. Passo a seguir seu blog. Quem sabe a Internet, pelo vies do seu blog, arrebanhe mais uma ovelha!?

Joao Cruzue disse...

Pedro Silva,

Tudo o que disse é bondade sua. Gosto de escrever, mas acho que ainda estou longe de escrever bem. Um dia eu vou chegar perto.

Grande abraço.

Joao Cruzue disse...


Obrigado, Pr. Geremias. Estava sentido sua falta. No momento, estou muito preocupado com Petrópolis.

A paz do Senhor.

Joao Cruzue disse...


É Pr. Vanelli... acho que nós precisamos dizer aos "reis' para terem cuidado. Eles podem passar vergonha, pensando que estão vestidos com roupas tecidas por fios invisíveis de ouro... O Ministério é superior a cargos políticos. Ainda mais nos dias autuais.

Joao Cruzue disse...


Concordo com o sr. Irmão Aluizio. Pelos conceitos bíblicos não dá conciliar ao mesmo tempo Pastorado e Exercício de cargo político.

Joao Cruzue disse...


Abraço Irmão Eliseu.

O almoço na Quintino Bocaiuva está de pé.

João.